Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. Não é intenção prejudicar alguém com a divulgação das fotos em questão nem tão pouco lucrar com as mesmas. O email de contacto está disponível no perfil .
Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob Licença Creative Commons

Sexta-feira, 21 de Março de 2008

primavera









E pronto ... chegou a estação da parvalheira, começando nos bichos e acabando nas pessoas anda tudo meio aparvalhado, suspeito que é um dos sintomas de andar tanto polen no ar, há uns que espirram, ficam de nariz entupido, chora-lhes a vista, tem falta de ar, etc ... e depois há o resto, esses ficam aparvalhados, ou apardalados como quiserem.
Ai ai ... a primavera, como o tempo passa, é que detesto mesmo esta altura do ano, anda tudo com um ar de felicidade que me irrita de uma forma que nem sei explicar ... digamos que no inverno não se nota tanto se estou triste ou não, porque anda toda a gente com um ar aborrecido ... e se nos perguntarem " o que foi ? " podemos sempre dizer " o que foi ? então com um tempo destes perguntas o que foi ? " . Ora na primavera nao se pode dizer isto ... enfim . Devo ser dos unicos que prefere um dia cinzento a um dia de sol ... devo ser dos unicos que detesto o calor , alias... o outono é a minha estação preferida, nas cores, no clima em tudo ...
Não me apetecia nada mas mesmo nada a primavera e o verão este ano ... mas devem ser mais os que querem por isso lá terei que me aguentar, com a evolução da ciência ainda vai chegar o dia em que  vamos poder  votar para escolher a estação do ano que se quer para o  país... eu voto outono !


jmack





deixado aqui por J.C. às 12:20
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Março de 2008

Ferrugem e Primavera


  

 




 


 

A fechadura da porta do passado rangeu,
resistindo à chave de ferrugem,
cedendo afinal.
Temor imenso de que se abrisse totalmente,
e não pudesse suportar o cheiro de primavera,
cheiro de saudade.
Enorme o desejo de penetrar pela fresta,
de ser envolvida pela luz da manhã.
Luz das manhãs de ontem.
Reconhecer e rever a pureza do sorriso,
que já era um pouco triste,
mas nem tanto quanto hoje.
Impetuoso o gesto escancarando a teimosia da porta.
Corajosos passos envolvidos por algodão,
para não acordar os fantasmas.
Calor daqueles tempos retidos na memória,
Ainda agora aquecendo só um pouco,
pouquíssimo, mas quase suficiente.
No retorno necessário, súbita a decisão:
jamais trancar a porta,
encostar apenas,
dizendo um "até logo", "até amanhã" quem sabe.
Para voltar novamente,
sem ferrugem, sem ranger e sem doer...




Izabel Martho


 


 



deixado aqui por J.C. às 04:20
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Creative Commons License
Este Blog está licenciado sob Licença Creative Commons

Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
27
28
29

30


o que eu digo

Não tenho sono ... aturem...

Amanhã ...

8000

Alguém escreveu assim ......

O cemitério dos sonhos

Algum dia havia de ser .....

É só para dizer ...

O vazio

Equipamento

O 25 ...

posts recentes

primavera

Ferrugem e Primavera

outros tempos

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

tags

todas as tags

por onde ficar

procurar por aqui

 

Galeria

badge

contadores

View blog authority
hit counter

jmack


ver perfil

seguir perfil

. 38 seguidores

subscrever feeds