Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. Não é intenção prejudicar alguém com a divulgação das fotos em questão nem tão pouco lucrar com as mesmas. O email de contacto está disponível no perfil .
Quinta-feira, 5 de Junho de 2008

Motorcycle emptiness

 

 

Culture sucks down words 

Itemise loathing and feed yourself smiles
Organise your safe tribal war
Hurt maim kill and enslave the ghetto

Each day living out a lie
Life sold cheaply forever, ever, ever

Under neon loneliness motorcycle emptiness
Under neon loneliness motorcycle emptiness

Life lies a slow suicide
Orthodox dreams and symbolic myths
From feudal serf to spender
This wonderful world of purchase power

Just like lungs sucking on air
Survivals natural as sorrow, sorrow, sorrow

Under neon loneliness motorcycle emptiness
Under neon loneliness motorcycle emptiness

All we want from you are the kicks you've given us
All we want from you are the kicks you've given us
All we want from you are the kicks you've given us
All we want from you are the kicks you've given us

Under neon loneliness motorcycle emptiness
Under neon loneliness motorcycle emptiness

Drive away and it's the same
Everywhere death row, everyone's a victim
Your joys are counterfeit
This happiness corrupt political shit

Living life like a comatose
Ego loaded and swallow, swallow, swallow

Under neon loneliness motorcycle emptiness
Under neon loneliness motorcycle emptiness
Under neon loneliness motorcycle emptiness
Under neon loneliness everlasting nothingness
Manic Street Preachers - motorcycle emptiness

 

 

 Manic Street Preachers - motorcycle emptiness

 

 

 


deixado aqui por J.C. às 12:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

A caçada

 

 

 

Em vez de ficar a estudar para a prova de Inglês que é daqui a umas horas fui dar uma volta de bicicleta, os 30km do costume, até ao sitio do costume, quando vou pedalar, de vez em quando paro, tiro a maquina da mochila e tiro umas fotografias, estas que vos vou deixar aqui para comentarem foram tiradas de muito longe, a qualidade não é boa e tiveram que ser editadas para se ver melhor o que se trata ... mas basicamente é um desgraçado de um gato que parece magro e com fome que por ali andava a perseguir os pardais que pousavam perto da agua, obviamente sem sucesso depressa achou uma presa maior ... uma pêga ( atenção que é um pássaro ) ... correu para ela sem grande convicção e mais uma vez foi um ataque frustrado ... desistiu e virou costas ... mas coitado ... foi perseguido de perto e gozado pela pêga que antes tentara apanhar, isto durou uma eternidade o gato cabisbaixo andando lentamente parecendo envergonhado e o pássaro preto e branco atrás dele fazendo o ruído característico quase parecia rir do pobre gato... tive pena mas não deixa de ser engraçado.  Deixo-vos as fotos e desculpem a qualidade ...

 

jmack

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


deixado aqui por J.C. às 03:12
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Terça-feira, 3 de Junho de 2008

ave 12

 

 

 

 

 

 

 


deixado aqui por J.C. às 04:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

The sky is broken

 

 

 

 

 

 

 

see the storm is broken
in the middle of the night
nothing left here for me
it's washed away
the rain pushes
the buildings aside
the sky turns black
the sky
wash it far
push it out to sea
there's nothing left here
for me
i watch it lift up to the sky
i watch it crush me
and then i die

speak to me baby
in the middle of the night
pull your mouth
close to mine
i can see the wind coming down
like black night
so speak to me
like the winds outside
it's broken up, pushing us
hear the rain fall
see the wind come to my eyes
see the storm broken
now nothing
speak to me baby
in the middle of the night
speak to me
hold your mouth to mine
'cause the sky is breaking
it's deeper than love
i know the way you feel
like the rains outside
speak to me

 

 

 

Moby

 

 

 

 


deixado aqui por J.C. às 03:17
link do post | comentar | favorito
Domingo, 1 de Junho de 2008

A criança que fui chora na estrada

 


 

 

 


I


A criança que fui chora na estrada.
Deixei-a ali quando vim ser quem sou;
Mas hoje, vendo que o que sou é nada,
Quero ir buscar quem fui onde ficou.

Ah, como hei-de encontrá-lo? Quem errou
A vinda tem a regressão errada.
Já não sei de onde vim nem onde estou.
De o não saber, minha alma está parada.

Se ao menos atingir neste lugar
Um alto monte, de onde possa enfim
O que esqueci, olhando-o, relembrar,

Na ausência, ao menos, saberei de mim,
E, ao ver-me tal qual fui ao longe, achar
Em mim um pouco de quando era assim.

II

Dia a dia mudamos para quem
Amanhã não veremos. Hora a hora
Nosso diverso e sucessivo alguém
Desce uma vasta escadaria agora.

E uma multidão que desce, sem
Que um saiba de outros. Vejo-os meus e fora.
Ah, que horrorosa semelhança têm!
São um múltiplo mesmo que se ignora.

Olho-os. Nenhum sou eu, a todos sendo.
E a multidão engrossa, alheia a ver-me, Sem que eu perceba de onde vai crescendo.

Sinto-os a todos dentro em mim mover-me,
E, inúmero, prolixo, vou descendo
Até passar por todos e perder-me.

III

Meu Deus! Meu Deus! Quem sou, que desconheço
O que sinto que sou? Quem quero ser
Mora, distante, onde meu ser esqueço,
Parte, remoto, para me não ter.

 

 

 Fernando Pessoa

 

 

 

 


deixado aqui por J.C. às 04:38
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito

Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
27
28
29

30


o que eu digo

Não tenho sono ... aturem...

Amanhã ...

8000

Alguém escreveu assim ......

O cemitério dos sonhos

Algum dia havia de ser .....

É só para dizer ...

O vazio

Equipamento

O 25 ...

posts recentes

1 Ano

Sigma 10-20mm 1º ensaio

na esquina ...

está aí alguém ?

tão longe ...

prenda para mim ...

gata 2

gata 1

Filtro 6

Filtro 5

Filtro 4

chaminé

Filtro 3

Já se foram todas ...

Filtro 2

Filtro 1

Não tenho sono ... aturem...

sonhos em infravermelho 8

sonhos em infravermelho 7

os que não partiram 7

os que não partiram 6

lágrima

para comentar nº 24

espanto

para comentar nº 23

livres

golfinhos

retrato

uma morte, uma vida ...

depois da chuva

os que não partiram 5

somewhere

queimado

café

elevador da bica

sonhos em infravermelho 6

um caminho

passagem

Os pássaros

Longe

chuva

Azul

Pessoas ...

Preto e Branco

gnoma

11 de setembro

não basta

Piano

Amanhã ...

I dont care ...

outros tempos

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

tags

todas as tags

por onde ficar

procurar por aqui

 

Galeria

jmack


ver perfil

seguir perfil

. 38 seguidores

subscrever feeds