De Nuno F. a 10 de Dezembro de 2010 às 01:28
Como te compreendo. Sei que há mais gente que sente o mesmo que eu sinto... Cheio de dor... Não conheço a razão da tua dor... Eu sinto uma necessidade incompreensível.. de grande intensidade de ficar só, estar só, ser só... tão só que teria a certeza que ninguém se lembraria de mim em momento algum. A solidão doí, mas é ainda a única coisa que me mantém vivo. É muito doloroso querer ficar longe de quem amamos... e não compreender o por quê... Fingir um sorriso, doi! Porque mesmo quando estamos juntos deles, não nos sentimos bem... Não é amor próprio... é ódio-próprio. É Pena, vergonha, nojo de si mesmo, é viver aprisionado dentro nós mesmos, a ruminar, a chafurdar, durante um tempo penoso e pesado, na nossa frustração, na nossa insignificância . O que vale é que o animal de que sou feito adormece a cada 14 horas. Estafado o corpo adormece. Doi um peito, a cabeça,a face, as palpebras... Haverá o dia que tudo acabará. Senão for pelas minhas mãos, o sono irá acelerá-lo.


De J.C. a 10 de Dezembro de 2010 às 02:55
gostava de ter a resposta que pretendes mas nada do que te possa dizer vai mudar o que sentes ... sai para a rua e olha para as pessoas, vais perceber


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.